BIOGRAPHY: Marlene Rosária Mafundza

Full Name: Marlene Rosária Mafundza

Birthday: 13/02/1985

Nationality: Maputo

Artistic Name: Iveth

Marlene Rosária Mafundza mais conhecida como Iveth é uma cantora moçambicana de Hip-Hop. Já muito nova apreciava música devido a influência dos seus familiares, mais concretamente seu pai, que na altura em que trabalhava como mineiro na África do Sul, trazia grande quantidade de discos (vinil) no final de cada ano. Cresceu com o sonho de ser cantora, mas só na sua adolescência é que tomou direcção quanto ao seu estilo musical- Hip-Hop, tendo sido colossalmente influenciada pelo seu irmão mais velho, Patrick e amigos. Iveth afirma identificar-se com as canções dos The Fugees, tomando como referência a Lauryn Hill- sua Diva. Assim e fazendo jus ao seu sonho, começou a escrever poemas, (poemas de amor), evoluindo para as letras de Hip-Hop que hoje apresenta por via da música e de outros escritos seus. Afirma que o seu efectivo começo foi 1997, tendo passado por vários grupos desde então. É de destacar-se o Sweet Girls e Beat Crew. Neste Último, Iveth diz ter encontrado estabilidade e autenticidade. O agrupamento Beat Crew, um grupo de Hip-Hop do seu então Bairro - Coop - composto por Sick Brain, Makanaki, MadC e Nick Slim, foram a sua escola de Hip-hop consciente, positivo e de intervenção social. Mais tarde, Iveth fez parte do colectivo Female Mcs, um grupo de mulheres fazedoras de Hip-Hop, cujo projecto não colheu frutos. Iveth caracteriza-se por ser uma Mc que não poupa esforços para demonstrar por palavras o que lhe vai na alma e é facilmente reconhecível pela rouquidão da sua voz, sua abordagem intelectual e social, um estilo feminino e feminista, apresentado-se sempre nos palcos de saias para firmar a presença como mulher no mundo do Hip-Hop. Inspira-se no dia-a-dia do seu país, no seu povo, na sua mãe - Maria Machavane - e na crença de um mundo justo! Em 2005, Iveth lançou a sua primeira música a solo “Erga-te e seja feliz” com a produção de Gringo, que no final do mesmo ano a fez levar o prémio de melhor cantora de Hip-Hop moçambicano, pelo Programa Radiofónico Hip-Hop Time. Em 2006 lançou a música “Hip-hop ça va” (Hip-Hop caminha positivamente) da Cotonete Records, que deu prosseguimento ao seu sucesso como uma mulher Mc de se respeitar. Em 2008 lançou “Gregos & Troianos”, dizendo ser contra a vandalização do Hip-Hop por via de rivalidades, música esta, que retirou as dúvidas daqueles que ainda duvidavam do seu talento. Colaborou na mixtape da Gpro com “Kapulana Hip-Hop”, som este que extravazou os ouvidos da lusofonia. Tem mais de 15 colaborações com cantores de Hip-Hop e de outros estilos musicais como Projecto Mabulo, Tufo da Mafalala, Cotonete Records,B.O.C, Dinastia Bantu, Yazalde, Náuseas,Female Mcs, Azagaia, Pitchó, Simba, Xiticu Ni Nbaula, Gpro, 911 e outros. Em 2009, Iveth lançou o single “Amiga” antecedendo o lançamento do se álbum “O convite”. Este single que aborda a temática da violência doméstica, foi um eco das mulheres face a realidade social de violência baseada no género. Em 2010, Iveth lançou o seu primeiro álbum pela Cotonete Records, entitulado “O convite” com 20 faixas, todas de originais. Contando apenas com produção e participação de cantores e produtores nacionais. No mesmo ano (2010), Iveth voltou a levar o prémio de melhor cantora de Hip-Hop nacional pelo programa Hip-Hop Time e no ano seguinte levou o prémio de “Musica mais popular” através do MMA- Mozambique Music Awards. Em 2012, Iveth foi convidada pelo Departamento do Estado dos EUA a participar de um programa especial para cantores de Hip-Hop em 7 Estados, tendo sido a Única cantora moçambicana a representar o Hip-Hop moçambicano naquele fórum. Iveth para além de ser cantora de Hip-hop é formada em Direito trabalhando como Advogada na Liga Moçambicana dos Direitos Humanos e é Docente na Faculdade de Direito da Universidade Eduardo Mondlane (UEM) e Instituto Superior de Ciências e Tecnologias de Moçambique (ISCTEM).

ALBUNS

VIDEOS

NEWSLETTER